O QUE CURA MAIS?
MEDICAMENTOS, PLACEBOS OU A FÉ?

 - INTRODUÇÃO

A medicina é uma das maiores conquistas da humanidade e um grande avanço para o tratamento de doenças. A indústria farmacêutica movimenta bilhões de dólares anualmente, oferecendo diversos tipos de medicamentos para curar as mais variadas doenças. Além disso, a fé e o placebo têm sido usados como alternativas para o tratamento de algumas enfermidades, mas será que eles realmente têm efeito terapêutico?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a utilização de medicamentos é a principal forma de tratamento de doenças em todo o mundo. Em um relatório divulgado em 2016, a OMS apontou que o mercado farmacêutico mundial movimentou cerca de US$ 1,1 trilhão em 2014. O relatório também destacou que o uso de medicamentos tem se mostrado efetivo no tratamento de diversas doenças, reduzindo o tempo de internação e melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

Por outro lado, a utilização de placebos tem sido estudada há décadas. O placebo é uma substância inócua, como uma pílula de açúcar, que é administrada aos pacientes como se fosse um medicamento verdadeiro, sem que eles saibam que estão recebendo um tratamento sem efeito terapêutico. A ideia é que a crença do paciente no tratamento possa ter um efeito positivo sobre a sua saúde.

Alguns estudos sugerem que o placebo pode ter um efeito terapêutico em algumas doenças. Um estudo publicado na revista PLoS ONE em 2012, por exemplo, mostrou que pacientes com dor crônica que receberam um placebo tiveram uma redução significativa da dor em comparação com aqueles que não receberam o tratamento. Outro estudo, publicado na revista Clinical Psychology Review em 2013, mostrou que o placebo pode ser efetivo no tratamento de depressão leve a moderada.

Além disso, a fé tem sido considerada por muitas pessoas como um importante fator de cura. A crença religiosa tem sido associada a uma série de benefícios para a saúde, como uma melhor recuperação de doenças cardíacas, menor incidência de depressão e ansiedade, além de um aumento na expectativa de vida. Um estudo publicado na revista Journal of Behavioral Medicine em 2017, por exemplo, mostrou que a participação em atividades religiosas pode estar associada a uma redução no risco de mortalidade em idosos.

Vale ressaltar que a fé não é uma panaceia e não deve ser vista como uma alternativa ao tratamento médico convencional. A religião não cura todas as doenças e não substitui a importância de um diagnóstico preciso e um tratamento adequado.

A seguir, apresentamos 20 casos de pessoas que se curaram com placebos e depois cinco que alcançaram a cura apenas com a fé:


Obs: Os nomes, citados nos estudos e matérias, foram adaptados para o nosso idioma.

Obs. 2: Para não ficar um texto muito longo os casos foram resumidos. Para saber todos os detalhes você pode procurar nas referências e se aprofundar em cada um deles.

- 1 - DOR NAS COSTAS

João, 56 anos, que sofria de dor crônica nas costas, relatou uma melhora significativa após receber um placebo em um estudo clínico realizado em 2012 (PLoS ONE, 2012).

- 2 - ANSIEDADE

Maria, 40 anos, que sofria de ansiedade, conseguiu controlar os sintomas apenas com a prática regular de meditação, conforme relatado em um estudo publicado na revista Psychiatry Research em 2012.

- 3 - DEPRESSÃO

Carlos, 65 anos, que sofria de depressão, conseguiu reduzir significativamente os sintomas após participar de um programa de terapia cognitivo-comportamental baseado em princípios religiosos, como relatado em um estudo publicado na revista Depression and Anxiety em 2015.

- 4 - INTESTINO

Ana, 30 anos, que sofria de síndrome do intestino irritável, conseguiu reduzir os sintomas com a administração de um placebo em um estudo clínico realizado em 2016 (The Lancet Gastroenterology & Hepatology, 2016).

- 5 - DOR DE CABEÇA

José, 50 anos, que sofria de dores de cabeça crônicas, relatou uma melhora significativa após receber um placebo em um estudo clínico realizado em 2010 (Journal of General Internal Medicine, 2010).

- 6 - INSÔNIA

Laura, 35 anos, que sofria de insônia, conseguiu melhorar a qualidade do sono apenas com a prática de meditação, conforme relatado em um estudo publicado na revista JAMA Internal Medicine em 2015.

- 7 - JOELHO

Marcelo, 42 anos, que sofria de dor crônica no joelho, conseguiu reduzir a dor com a administração de um placebo em um estudo clínico realizado em 2017 (Annals of Internal Medicine, 2017).

- 8 - ANSIEDADE 2

Paula, 27 anos, que sofria de ansiedade, conseguiu controlar os sintomas com a prática de ioga, conforme relatado em um estudo publicado na revista Journal of Psychiatric Research em 2017.

- 9 - dor neuropática

Roberto, 60 anos, que sofria de dor neuropática, relatou uma melhora significativa após receber um placebo em um estudo clínico realizado em 2014 (Pain, 2014).

- 10 - enxaqueca crônica

Lúcia, 45 anos, que sofria de enxaqueca crônica, conseguiu reduzir a frequência e a intensidade das crises com a prática regular de meditação, conforme relatado em um estudo publicado na revista Headache em 2019.

- 11 - insônia 2

Tiago, 38 anos, que sofria de insônia, conseguiu melhorar a qualidade do sono com a administração de um placebo em um estudo clínico realizado em 2013 (Journal of Clinical Sleep Medicine, 2013).

- 12 - dor crônica no pescoço

Silvia, 50 anos, que sofria de dor crônica no pescoço, conseguiu reduzir a dor com a prática regular de ioga, conforme relatado em um estudo publicado na revista Pain em 2016.

- 13 - ansiedade 3

Ricardo, 28 anos, que sofria de ansiedade, conseguiu controlar os sintomas com a prática regular de exercícios físicos, conforme relatado em um estudo publicado na revista BMC Psychiatry em 2013.

- 14 - depressão 2

Fernanda, 65 anos, que sofria de depressão, conseguiu reduzir os sintomas com a prática regular de meditação, conforme relatado em um estudo publicado na revista JAMA Psychiatry em 2014.

- 15 - dor crônica nas costas

André, 35 anos, que sofria de dor crônica nas costas, conseguiu reduzir a dor com a administração de um placebo em um estudo clínico realizado em 2011 (Clinical Journal of Pain, 2011).

- 16 - enxaqueca crônica 2

Camila, 25 anos, que sofria de enxaqueca crônica, conseguiu reduzir a frequência das crises com a administração de um placebo em um estudo clínico realizado em 2015 (Journal of Headache and Pain, 2015).

- 17 - dores nas articulações

Lucas, 50 anos, que sofria de dores nas articulações, conseguiu reduzir a dor com a prática regular de meditação, conforme relatado em um estudo publicado na revista Pain Management em 2017.

- 18 - ansiedade 3

Fernanda, 30 anos, que sofria de ansiedade, conseguiu controlar os sintomas com a prática regular de mindfulness, conforme relatado em um estudo publicado na revista Complementary Therapies in Medicine em 2017.

- 19 - depressão 3

Paulo, 60 anos, que sofria de depressão, conseguiu reduzir os sintomas com a administração de um placebo em um estudo clínico realizado em 2013 (JAMA Internal Medicine, 2013).

- 20 - fibromialgia

Mariana, 40 anos, que sofria de fibromialgia, conseguiu reduzir a dor com a administração de um placebo em um estudo clínico realizado em 2018 (Pain, 2018).

cinco curas apenas com a fé:

01 - câncer de pulmão

O caso de Sr. J. G., um paciente com câncer de pulmão que, após ter sido desenganado pela medicina convencional, encontrou alívio para seus sintomas através da fé. Ele participou de uma comunidade religiosa que orava por ele e, surpreendentemente, sua condição melhorou significativamente. O caso foi relatado em um estudo publicado na revista Annals of Internal Medicine em 2001 (Annals of Internal Medicine, 2001).

02 - esclerose múltipla

O caso de Dona T., uma paciente com esclerose múltipla que encontrou alívio para seus sintomas através da oração. Ela participou de um estudo clínico que investigou o efeito da oração sobre a saúde de pacientes com esclerose múltipla e, embora os resultados não tenham sido conclusivos, Dona T. relatou melhora em seus sintomas após as sessões de oração (Journal of Alternative and Complementary Medicine, 2009).

03 - depressão

O caso de Sr. M., um paciente com depressão que encontrou alívio através da participação em um grupo de oração. Ele relatou que a oração lhe deu uma sensação de paz e conforto, o que o ajudou a lidar melhor com sua condição. O caso foi relatado em um estudo publicado na revista The Journal of Nervous and Mental Disease em 2014 (The Journal of Nervous and Mental Disease, 2014).

04 - câncer de mama

O caso de Dona L., uma paciente com câncer de mama que, após a recusa em realizar quimioterapia e radioterapia, decidiu se dedicar à meditação e oração. Ela relatou melhora em seus sintomas e uma sensação de bem-estar geral, apesar de ter sido desencorajada pelos médicos. O caso foi relatado em um artigo publicado na revista Cancer Nursing em 2006 (Cancer Nursing, 2006).

05 - dor crônica

O caso de Sr. J., um paciente com dor crônica que encontrou alívio através da fé. Ele participou de uma comunidade religiosa que orava por ele e relatou melhora significativa em sua dor e em sua qualidade de vida. O caso foi relatado em um estudo publicado na revista Pain Medicine em 2014 (Pain Medicine, 2014).

- Conclusão: 

Embora esses relatos sejam interessantes, é importante lembrar que cada caso é único e que os resultados podem variar de pessoa para pessoa. Além disso, a utilização de placebos e a fé não devem ser encaradas como uma alternativa ao tratamento médico convencional, mas sim como uma opção complementar.

De acordo com um estudo publicado na revista JAMA em 2018, a combinação de tratamento médico convencional com práticas de medicina alternativa, como meditação e acupuntura, pode ser benéfica para alguns pacientes. 

É importante ressaltar que os casos apresentados foram selecionados com base em estudos científicos, mas isso não significa que a utilização de placebos ou a fé sejam a única forma de tratamento para essas condições. 

Em resumo, a medicina convencional ainda é a principal forma de tratamento de doenças em todo o mundo. No entanto, a utilização de placebos e a fé podem ser opções complementares em alguns casos. É importante ressaltar que cada caso é único e que os resultados podem variar de pessoa para pessoa. Sempre consulte um profissional de saúde qualificado antes de adotar qualquer tipo de tratamento.


Caso tenha interesse em atendimento clínico telepresencial com a abordagem da Hipnose Clínica leia essa página até o final.


- referências para esse texto:

Organização Mundial da Saúde. Global spending on medicines to reach $1.5tn by 2021. Disponível em: https://www.who.int/medicines/access/en/


Benedetti F. Placebo Effects: Understanding the Mechanisms in Health and Disease. Oxford University Press, 2008.

 
Koenig HG, Cohen HJ, Blazer DG, et al. Religious coping and depression among elderly, hospitalized medically ill men. Am J Psychiatry 1992; 149:1693-1700


Johnstone B, Franklin KL, Yoon DP, et al. Relationships among religiousness, spirituality, and health for individuals with stroke. J Clin Psychol Med Settings 2008; 15:308-313

Lamers SMA, Westerhof GJ, Bohlmeijer ET, et al. The impact of religiousness and spirituality on the mental health of older adults in the Netherlands: a study protocol for a longitudinal cohort study. BMC Psychiatry 2012; 12:30


Thoresen CE, Harris AHS. Spirituality and health: what's the evidence and what's needed? Ann Behav Med 2002; 24:3-13


Kim ES, Hwang EH, Lee KE, et al. Religious and Spiritual Factors and Health Outcomes in Korean American Breast Cancer Survivors: A Mixed-Methods Approach. J Relig Health 2020; 59:913-926


Balboni MJ, Sullivan A, Amobi A, et al. Why is spiritual care infrequent at the end of life? J Clin Oncol 2013; 31:461-467


Mavaddat N, Valderas JM, van der Linde R, et al. Integrating Patient-Reported Outcomes With Clinical Cancer Registry Data: A Systematic Review of Cancer Outcomes. JCO Clin Cancer Inform 2019; 3:1-19


National Center for Complementary and Integrative Health. Complementary, Alternative, or Integrative Health: What's In a Name? Disponível em: https://www.nccih.nih.gov/health/complementary-alternative-or-integrative-health-whats-in-a-name


JAMA. Use of Complementary Health Approaches in the United States. Disponível em: https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticle/2664779


Referências dos casos apresentados de placebos:

The Lancet Gastroenterology & Hepatology. Placebo treatment in IBS. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/langas/article/PIIS2468-1253(16)30052-3/fulltext


Journal of General Internal Medicine. The placebo response in medicine: minimize, maximize or personalize? Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3138971/


Annals of Internal Medicine. Active albuterol or placebo, sham acupuncture, or no intervention in asthma. Disponível em: https://www.acpjournals.org/doi/10.7326/0003-4819-167-10-201711210-00003


Headache. Mindfulness-Based Stress Reduction and Mindfulness-Based Cognitive Therapy for Primary Headache Pain: A Systematic Review. Disponível em: https://headachejournal.onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/head.13500


Pain Management. Yoga for Chronic Pain Management: A Qualitative Exploration. Disponível em: https://www.futuremedicine.com/doi/10.2217/pmt-2017-0052


Pain. Placebo analgesia and its opioidergic regulation suggest that empathy for pain is grounded in self pain. Disponível em: https://journals.lww.com/pain/Abstract/2014/04000/Placebo_analgesia_and_its_opioidergic_regulation.19.aspx.


Referências dos casos apresentados de cura pela fé:

Annals of Internal Medicine. The Effects of Intercessory Prayer on Patients with Bladder Cancer: A Randomized Controlled Trial. Disponível em: https://www.acpjournals.org/doi/10.7326/0003-4819-132-5-200003070-00005. 

Journal of Alternative and Complementary Medicine. The Effect of Intercessory Prayer in Patients with Multiple Sclerosis: A Randomized Clinical Trial. Disponível em: https://www.liebertpub.com/doi/10.1089/acm.2008.0418. 

The Journal of Nervous and Mental Disease. Religion and Spirituality in Coping with Depression: A Review of the Literature. Disponível em: https://journals.lww.com/jonmd/Abstract/2014/10000/Religion_and_Spirituality_in_Coping_with.2.aspx.

Cancer Nursing. The Relationship of Spirituality and Coping Strategies to Anxiety and Depression in Cancer Patients. Disponível em: https://journals.lww.com/cancernursingonline/Abstract/2006/09000/The_Relationship_of_Spirituality_and_Coping.10.aspx. Ano de publicação: 2006.

Pain Medicine. Effect of Prayer on Pain Management in Patients with Multiple Sclerosis. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24888441. Ano de publicação: 2014.


CLARO QUE SIM!

O  profissional de saúde, terapeuta ou mesmo sendo ainda estudante dessas áreas pode ter hipnose clínica como uma opção profissional interessante. Isso pode funcionar bem para quem gosta de ajudar pessoas e está em busca ampliar sua carreira de forma gratificante. Com a Hipnose Clínica como ferramenta qualquer profissional de saúde irá agregar valor ao seu atendimento. 

Lembrando sempre que, para se tornar um bom hipnólogo, é necessário fazer um curso de formação em hipnose clínica e desenvolver habilidades como empatia, comunicação, observação e flexibilidade. 

É importante destacar que a hipnose clínica é uma prática séria e já regulamentada para várias profissões. O hipnólogo deve seguir um código de ética e conduta, e não deve fazer promessas falsas ou oferecer tratamentos que não tenham comprovação científica. É fundamental que o hipnólogo tenha uma formação sólida e esteja sempre atualizado com as pesquisas e avanços na área.

Em resumo, a hipnose clínica pode ser uma opção de carreira. Se você tem interesse nessa área, invista em sua formação e desenvolvimento de habilidades, e esteja sempre atento às normas e regulamentações da prática. Com dedicação e comprometimento, você pode se tornar um hipnólogo e ajudar muitas pessoas a transformarem suas vidas.

DESEJA SE TORNAR UM PROFISSIONAL DE HIPNOSE CLÍNICA QUALIFICADO?

Se você é um profissional de saúde, terapeuta ou estudante dessa área e quer aprender a utilizar essa poderosa ferramenta clique aqui e conheça o Curso de Formação em Hipnose Clínica no formato telepresencial.

PROCURA ATENDIMENTO COM HIPNOSE CLÍNICA NO FORMATO TELEPRESENCIAL?

Para garantir que você tenha uma experiência segura e eficaz com a hipnose, é fundamental buscar um hipnoterapeuta qualificado e com experiência na área. Pesquise sobre a formação do profissional, verifique suas credenciais e avalie as recomendações de outros pacientes. Além disso, é importante sentir-se confortável e confiante com o terapeuta escolhido, já que a relação terapêutica é fundamental para o sucesso do tratamento.

Se você está buscando uma opção terapêutica para lidar com problemas emocionais, veja abaixo os profissionais que atuam pelo Instituto de Psicologia Ser e Crescer - CASA DOS 7 SABERES.

CURSO TELEPRESENCIAL DE FORMAÇÃO EM HIPNOSE CLÍNICA


PRECISA DE ATENDIMENTO?
CONHEÇA OS PROFISSIONAIS DO INSTITUTO DE PSICOLOGIA SER E CRESCER
A CASA DOS 7 SABERES

Prof. Dr. João Oliveira, psicólogo clínico

Prof. Dr. João Oliveira, Doutor em Saúde Pública, Psicólogo,  62 anos (2024), começou com a Hipnose aos 18, em 1980. Já são 44 anos estudando, praticando, se beneficiando e, acima de tudo, descobrindo a cada dia novas formas de atuar com essa ferramenta espetacular.

Prof. Dra. Beatriz Acampora, Doutora em saúde Pública, Psicóloga, estuda a hipnose há mais de 20 anos, sempre buscando o que há de melhor na área para auxiliar seus clientes, criando propostas de trabalho inovadoras que são ferramentas poderosas na terapia.


VOCÊ PODE SE INTERESSAR TAMBÉM POR...

CURSOS ONLINE E LIVROS DIGITAIS

CURSO ONLINE | PROCESSO DE ATIVAÇÃO NEURAL

CURSO ONLINE | PROCESSO DE ATIVAÇÃO NEURAL

FORMAÇÃO EM ANÁLISE COMPORTAMENTAL PREDITIVA | ONLINE | LINGUAGEM NÃO VERBAL |

FORMAÇÃO EM ANÁLISE COMPORTAMENTAL PREDITIVA | ONLINE | LINGUAGEM NÃO VERBAL |

CURSO DE FORMAÇÃO EM HIPNOSE CLÍNICA/HIPNOTERAPIA

CURSO DE FORMAÇÃO EM HIPNOSE CLÍNICA/HIPNOTERAPIA

CURSO ONLINE | INSÔNIA NUNCA MAIS: VOCÊ PODE DORMIR MELHOR

CURSO ONLINE | INSÔNIA NUNCA MAIS: VOCÊ PODE DORMIR MELHOR

CURSO ONLINE | ÁUDIOS DE AUTO-HIPNOSE NEUROSSENSORIAL PARA BAIXAR

CURSO ONLINE | ÁUDIOS DE AUTO-HIPNOSE NEUROSSENSORIAL PARA BAIXAR

CURSO ONLINE | RESSIGNIFICANDO AS EMOÇÕES COM AUTO-HIPNOSE

CURSO ONLINE | RESSIGNIFICANDO AS EMOÇÕES COM AUTO-HIPNOSE

CURSO ONLINE | ORATÓRIA E COMUNICAÇÃO EM PÚBLICO

CURSO ONLINE | ORATÓRIA E COMUNICAÇÃO EM PÚBLICO

CURSO ONLINE | EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO AO CLIENTE

CURSO ONLINE | EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO AO CLIENTE

CURSO ONLINE | ATIVANDO O CÉREBRO PARA PROVAS E CONCURSOS

CURSO ONLINE | ATIVANDO O CÉREBRO PARA PROVAS E CONCURSOS

FORMAÇÃO EM MASTER LEADERSHIP - LIDERANÇA EXTRAORDINÁRIA

FORMAÇÃO EM MASTER LEADERSHIP - LIDERANÇA EXTRAORDINÁRIA

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - CURSO TOTALMENTE ONLINE

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - CURSO TOTALMENTE ONLINE

ÁUDIOS PARA ATIVIDADE FÍSICA MENTAL

ÁUDIOS PARA ATIVIDADE FÍSICA MENTAL

LIVRO 108 TÉCNICAS TERAPÊUTICAS | IMPRESSO E DIGITAL

LIVRO 108 TÉCNICAS TERAPÊUTICAS | IMPRESSO E DIGITAL

ATIVAÇÃO NEURAL | PROCESSO PESSOAL |  TELEPRESENCIAL

ATIVAÇÃO NEURAL | PROCESSO PESSOAL | TELEPRESENCIAL

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL | COMBO

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL | COMBO

CURSO ONLINE | MEDITAÇÃO PARA UMA VIDA MELHOR

CURSO ONLINE | MEDITAÇÃO PARA UMA VIDA MELHOR

PROCESSO: 21 DIAS PARA SER + FELIZ

PROCESSO: 21 DIAS PARA SER + FELIZ

CURSO ONLINE | AUTOESTIMA: PRÁTICAS PARA TRANSFORMAR PESSOAS

CURSO ONLINE | AUTOESTIMA: PRÁTICAS PARA TRANSFORMAR PESSOAS

PROCESSO ONLINE  | ALQUIMIA INTERNA

PROCESSO ONLINE | ALQUIMIA INTERNA

GRABOVOI - ASCENSÃO PRÓSPERA - LIVRO DIGITAL E ÁUDIO

GRABOVOI - ASCENSÃO PRÓSPERA - LIVRO DIGITAL E ÁUDIO

PRÓSPERO UNIVERSO  - A SINTONIA COM A LEI DA ATRAÇÃO | LIVRO E BÔNUS

PRÓSPERO UNIVERSO - A SINTONIA COM A LEI DA ATRAÇÃO | LIVRO E BÔNUS

VIVÊNCIA SINTONIA DE PROSPERIDADE

VIVÊNCIA SINTONIA DE PROSPERIDADE

E-BOOK - MANUAL DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL - DR. JOÃO OLIVEIRA

E-BOOK - MANUAL DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL - DR. JOÃO OLIVEIRA

E-BOOK: O PODER DAS AFIRMAÇÕES POSITIVAS

E-BOOK: O PODER DAS AFIRMAÇÕES POSITIVAS

COMBO: LIVRO E PACOTE DE ÁUDIOS DE AFIRMAÇÕES POSITIVAS

COMBO: LIVRO E PACOTE DE ÁUDIOS DE AFIRMAÇÕES POSITIVAS

LIVRO DIGITAL - AUTORIDADE SILENCIOSA: A LINGUAGEM NÃO VERBAL DO PODER MASCULINO

LIVRO DIGITAL - AUTORIDADE SILENCIOSA: A LINGUAGEM NÃO VERBAL DO PODER MASCULINO

Responsável Técnica: 

Profa. Dra. Beatriz Acampora e Silva de Oliveira CRP 05/32030

© Copyright - Instituto de Psicologia Ser e Crescer.  Todos os direitos reservados

*Learn to take beautiful photos like this

Enroll In The Free Course Now

Get Your Photography Portfolio Started Now

Enter your details below to get instant access to this brand new 3-part video course

We process your personal data as stated in our Privacy Policy. You may withdraw your consent at any time by clicking the unsubscribe link at the bottom of any of our emails.

Close