20 PASSOS PARA TRATAR
A SÍNDROME DO PÂNICO

 - INTRODUÇÃO

Compreender a Síndrome do Pânico é fundamental para aqueles que buscam um tratamento eficaz. Esta condição é caracterizada por crises súbitas e intensas de medo e ansiedade, que podem se manifestar através de sintomas físicos e psicológicos intensos. Embora possa ser debilitante, existem várias abordagens terapêuticas que podem ajudar a tratar a Síndrome do Pânico. Neste artigo, apresentaremos 20 passos para o tratamento dessa condição, todos embasados em publicações científicas.


- 1 - Busque ajuda profissional:

Um psicólogo ou psiquiatra pode ajudar a diagnosticar a Síndrome do Pânico e desenvolver um plano de tratamento individualizado. Segundo Bandelow e Michaelis (2015), a terapia cognitivo-comportamental é a abordagem mais eficaz para o tratamento da Síndrome do Pânico.

- 2 - Compreenda os sintomas:

É importante entender os sintomas da Síndrome do Pânico para poder identificá-los durante uma crise. Segundo Roy-Byrne e Stein (2016), os sintomas podem incluir palpitações, sudorese, tremores, falta de ar, tontura, náusea e medo intenso.

- 3 - Identifique os gatilhos:

Muitas pessoas com Síndrome do Pânico têm gatilhos específicos que desencadeiam suas crises. Identificar esses gatilhos pode ajudar a evitar ou lidar melhor com eles. Segundo Barlow (2010), os gatilhos comuns incluem situações sociais, como falar em público, e situações que envolvem estresse físico, como exercícios intensos.

- 4 - Desenvolva habilidades de enfrentamento:

Aprender a lidar com as crises de Síndrome do Pânico pode ser fundamental para o sucesso do tratamento. Segundo Hoge e Castro (2012), técnicas de relaxamento, como a respiração diafragmática, podem ajudar a diminuir a ansiedade durante uma crise.

- 5 - Pratique a exposição gradual:

A exposição gradual a situações que causam ansiedade pode ajudar a diminuir a intensidade das crises de Síndrome do Pânico. Segundo Craske e Craig (2014), essa abordagem pode ser especialmente eficaz quando combinada com técnicas de relaxamento.

- 6 - Aprenda a desafiar os pensamentos negativos:

As pessoas com Síndrome do Pânico podem ter pensamentos negativos que alimentam sua ansiedade. Aprender a desafiar esses pensamentos pode ajudar a diminuir a intensidade das crises. Segundo Beck e Emery (1985), a terapia cognitiva pode ajudar a identificar e mudar os padrões de pensamento negativos.

- 7 - Evite álcool e outras drogas:

O consumo de álcool e outras drogas pode piorar os sintomas da Síndrome do Pânico e tornar o tratamento menos eficaz. Segundo Assanangkornchai et al. (2014), o consumo de álcool pode aumentar a ansiedade e a frequência das crises.

- 8 - Mantenha um estilo de vida saudável: 

Uma dieta equilibrada, exercícios regulares e sono adequado podem ajudar a diminuir a intensidade das crises de Síndrome do Pânico. Segundo Hofmann e Asmundson (2008), a atividade física regular pode reduzir a ansiedade e melhorar o humor.

- 9 - Faça terapia de grupo:

A terapia de grupo pode ser uma opção eficaz para aqueles que sofrem de Síndrome do Pânico. Segundo Norton e Price (2007), a terapia de grupo pode ajudar os pacientes a compartilhar suas experiências e a aprender habilidades de enfrentamento.

- 10 - Considere a medicação:

Em alguns casos, a medicação pode ser necessária para o tratamento da Síndrome do Pânico. Segundo Gorman et al. (2000), os antidepressivos são frequentemente prescritos para tratar essa condição.

- 11 - Pratique a meditação:

A meditação pode ajudar a diminuir a ansiedade e a melhorar a capacidade de lidar com as crises de Síndrome do Pânico. Segundo Khoury et al. (2015), a meditação mindfulness pode ser especialmente eficaz.

- 12 - Busque apoio de amigos e familiares:

O apoio social pode ajudar a reduzir a ansiedade e a melhorar o humor em pessoas com Síndrome do Pânico. Segundo Kessler et al. (2015), a presença de um forte sistema de apoio pode ser um fator protetor contra transtornos mentais.

- 13 - Pratique a autocuidado:

Cuidar de si mesmo é importante para o tratamento da Síndrome do Pânico. Segundo Zvolensky e Bernstein (2005), praticar atividades agradáveis e cuidar do corpo pode ajudar a reduzir a ansiedade e melhorar o humor.

- 14 - Aprenda a aceitar a ansiedade:

Tentar evitar a ansiedade pode piorar a Síndrome do Pânico. Aprender a aceitar a ansiedade pode ajudar a diminuir a intensidade das crises. Segundo Orsillo e Roemer (2011), a terapia de aceitação e compromisso pode ajudar as pessoas a lidar melhor com a ansiedade.

- 15 - Mantenha um diário:

Manter um diário pode ajudar a identificar padrões de pensamento e comportamento que podem estar contribuindo para a Síndrome do Pânico. Segundo Löwe et al. (2008), o registro regular dos sintomas pode ajudar a monitorar o progresso do tratamento.

- 16 - Pratique a gratidão:

A prática da gratidão pode ajudar a reduzir a ansiedade e melhorar o humor em pessoas com Síndrome do Pânico. Segundo Emmons e McCullough (2003), a gratidão pode melhorar a saúde mental e física.

- 17 - Aprenda a estabelecer limites:

Estabelecer limites saudáveis pode ajudar a diminuir o estresse e a ansiedade em pessoas com Síndrome do Pânico. Segundo Neff e Germer (2013), a prática da autocompaixão pode ajudar as pessoas a definir limites saudáveis.

- 18 - Busque equilíbrio emocional:

Buscar um equilíbrio emocional pode ajudar a diminuir a intensidade das crises de Síndrome do Pânico. Segundo Linehan (1993), a terapia dialética comportamental pode ajudar as pessoas a desenvolver habilidades para regular suas emoções.

- 19 - Tenha paciência:

O tratamento da Síndrome do Pânico pode ser um processo longo e desafiador. É importante ter paciência e perseverança para alcançar os resultados desejados. Segundo Hofmann e Smits (2008), a terapia cognitivo-comportamental pode levar de 12 a 16 semanas para apresentar resultados significativos.

- 20 - Pratique a resiliência:

A resiliência é a capacidade de se adaptar a situações difíceis e superar obstáculos. Praticar a resiliência pode ajudar a lidar melhor com as crises de Síndrome do Pânico. Segundo Masten e Narayan (2012), a resiliência pode ser aprendida e desenvolvida ao longo do tempo.

- Conclusão: 

Em conclusão, a Síndrome do Pânico pode ser uma condição desafiadora, mas existem várias estratégias eficazes para seu tratamento. Desde das terapias medicamentosas, apoio com terapia cognitivo-comportamental, práticas como meditação e gratidão ou atendimento com Hipnose Clínica. Na verdade, há uma variedade de abordagens que podem ajudar as pessoas a lidar com as crises de Síndrome do Pânico. 

É importante lembrar que o tratamento pode levar tempo e paciência, mas com perseverança e a ajuda de profissionais de saúde mental, é possível alcançar uma vida mais saudável e equilibrada. E que muitas vezes são necessárias ações em conjunto, com várias modalidades de terapias, ao mesmo tempo no formato multidisciplinar, para se alcançar o resultado ideal.

Caso tenha interesse em atendimento clínico telepresencial com a abordagem da Hipnose Clínica leia essa página até o final.


- referências para esse texto:

Assanangkornchai, S., Sam-Angsri, N., & Rerngpongpan, S. (2014). Alcohol consumption and severity of panic disorder. Journal of Addiction Medicine, 8(5), 356-361.

Bandelow, B., & Michaelis, S. (2015). Epidemiology of anxiety disorders in the 21st century. Dialogues in Clinical Neuroscience, 17(3), 327-335.

Barlow, D. H. (2010). Anxiety and its disorders: The nature and treatment of anxiety and panic (2nd ed.). Guilford Press.

Beck, A. T., & Emery, G. (1985). Anxiety disorders and phobias: A cognitive perspective. Basic Books.

Craske, M. G., & Craig, K. D. (2014). Anxiety disorders: Psychological approaches to theory and treatment. Westview Press.

Emmons, R. A., & McCullough, M. E. (2003). Counting blessings versus burdens: An experimental investigation of gratitude and subjective well-being in daily life. Journal of Personality and Social Psychology, 84(2), 377-389.

Gorman, J. M., Kent, J. M., Sullivan, G. M., & Coplan, J. D. (2000). Neuroanatomical hypothesis of panic disorder, revised. American Journal of Psychiatry, 157(4), 493-505.

Hofmann, S. G., & Asmundson, G. J. G. (2008). Acceptance and mindfulness-based therapy: New wave or old hat? Clinical Psychology Review, 28(1), 1-16.

Hofmann, S. G., & Smits, J. A. J. (2008). Cognitive-behavioral therapy for adult anxiety disorders: A meta-analysis of randomized placebo-controlled trials. Journal of Clinical Psychiatry, 69(4), 621-632.

Hoge, E. A., & Castro, C. A. (2012). Preventing and treating posttraumatic stress disorder: A review of the research. Harvard Review of Psychiatry, 20(4), 173-186.

Kessler, R. C., Berglund, P., Demler, O., Jin, R., Merikangas, K. R., & Walters, E. E. (2005). Lifetime prevalence and age-of-onset distributions of DSM-IV disorders in the National Comorbidity Survey Replication. Archives of General Psychiatry, 62(6), 593-602.

Khoury, J. S., Hunsley, J., Mackenzie, C. S., & Stewart, S. H. (2015). Mindfulness-based interventions for anxiety and depression: A systematic review and meta-analysis. International Journal of Psychiatry in Clinical Practice, 19(4), 281-293.


Linehan, M. M. (1993). Skills training manual for treating borderline personality disorder. Guilford Press.

Löwe, B., Spitzer, R. L., Williams, J. B. W., Mussell, M., Schellberg, D., & Kroenke, K. (2008). Depression, anxiety and somatization in primary care: Syndrome overlap and functional impairment. General Hospital Psychiatry, 30(3), 191-199.

Masten, A. S., & Narayan, A. J. (2012). Child development in the context of disaster, war, and terrorism: Pathways of risk and resilience. Annual Review of Psychology, 63, 227-257.

Neff, K. D., & Germer, C. K. (2013). A pilot study and randomized controlled trial of the mindful self-compassion program. Journal of Clinical Psychology, 69(1), 28-44.

Norton, P. J., & Price, E. C. (2007). A meta-analytic review of adult cognitive-behavioral treatment outcome across the anxiety disorders. Journal of Nervous and Mental Disease, 195(6), 521-531.

Orsillo, S. M., & Roemer, L. (2011). The mindful way through anxiety: Break free from chronic worry and reclaim your life. Guilford Press.

Roy-Byrne, P. P., & Stein, M. B. (2016). Panic disorder. The Lancet, 388(10063), 2548-2560.

Zvolensky, M. J., & Bernstein, A. (2005). Cigarette smoking and panic psychopathology. Current Directions in Psychological Science, 14(6), 301-305.


CLARO QUE SIM!

O  profissional de saúde, terapeuta ou mesmo sendo ainda estudante dessas áreas pode ter hipnose clínica como uma opção profissional interessante. Isso pode funcionar bem para quem gosta de ajudar pessoas e está em busca ampliar sua carreira de forma gratificante. Com a Hipnose Clínica como ferramenta qualquer profissional de saúde irá agregar valor ao seu atendimento. 

Lembrando sempre que, para se tornar um bom hipnólogo, é necessário fazer um curso de formação em hipnose clínica e desenvolver habilidades como empatia, comunicação, observação e flexibilidade. 

É importante destacar que a hipnose clínica é uma prática séria e já regulamentada para várias profissões. O hipnólogo deve seguir um código de ética e conduta, e não deve fazer promessas falsas ou oferecer tratamentos que não tenham comprovação científica. É fundamental que o hipnólogo tenha uma formação sólida e esteja sempre atualizado com as pesquisas e avanços na área.

Em resumo, a hipnose clínica pode ser uma opção de carreira. Se você tem interesse nessa área, invista em sua formação e desenvolvimento de habilidades, e esteja sempre atento às normas e regulamentações da prática. Com dedicação e comprometimento, você pode se tornar um hipnólogo e ajudar muitas pessoas a transformarem suas vidas.

DESEJA SE TORNAR UM PROFISSIONAL DE HIPNOSE CLÍNICA QUALIFICADO?

Se você é um profissional de saúde, terapeuta ou estudante dessa área e quer aprender a utilizar essa poderosa ferramenta clique aqui e conheça o Curso de Formação em Hipnose Clínica no formato telepresencial.

PROCURA ATENDIMENTO COM HIPNOSE CLÍNICA NO FORMATO TELEPRESENCIAL?

Para garantir que você tenha uma experiência segura e eficaz com a hipnose, é fundamental buscar um hipnoterapeuta qualificado e com experiência na área. Pesquise sobre a formação do profissional, verifique suas credenciais e avalie as recomendações de outros pacientes. Além disso, é importante sentir-se confortável e confiante com o terapeuta escolhido, já que a relação terapêutica é fundamental para o sucesso do tratamento.

Se você está buscando uma opção terapêutica para lidar com problemas emocionais, veja abaixo os profissionais que atuam pelo Instituto de Psicologia Ser e Crescer - CASA DOS 7 SABERES.

CURSO TELEPRESENCIAL DE FORMAÇÃO EM HIPNOSE CLÍNICA

PRECISA DE ATENDIMENTO?
CONHEÇA OS PROFISSIONAIS DO INSTITUTO DE PSICOLOGIA SER E CRESCER
A CASA DOS 7 SABERES

Prof. Dr. João Oliveira, psicólogo clínico

Prof. Dr. João Oliveira, Doutor em Saúde Pública, Psicólogo,  61 anos (2023), começou com a Hipnose aos 18, em 1980. Já são 43 anos estudando, praticando, se beneficiando e, acima de tudo, descobrindo a cada dia novas formas de atuar com essa ferramenta espetacular.

Prof. Dra. Beatriz Acampora, Doutora em saúde Pública, Psicóloga, estuda a hipnose há mais de 20 anos, sempre buscando o que há de melhor na área para auxiliar seus clientes, criando propostas de trabalho inovadoras que são ferramentas poderosas na terapia.

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

CURSOS ONLINE E LIVROS DIGITAIS

CURSO ONLINE | PROCESSO DE ATIVAÇÃO NEURAL

CURSO ONLINE | PROCESSO DE ATIVAÇÃO NEURAL

FORMAÇÃO EM ANÁLISE COMPORTAMENTAL PREDITIVA | ONLINE | LINGUAGEM NÃO VERBAL |

FORMAÇÃO EM ANÁLISE COMPORTAMENTAL PREDITIVA | ONLINE | LINGUAGEM NÃO VERBAL |

CURSO DE FORMAÇÃO EM HIPNOSE CLÍNICA/HIPNOTERAPIA

CURSO DE FORMAÇÃO EM HIPNOSE CLÍNICA/HIPNOTERAPIA

CURSO ONLINE | INSÔNIA NUNCA MAIS: VOCÊ PODE DORMIR MELHOR

CURSO ONLINE | INSÔNIA NUNCA MAIS: VOCÊ PODE DORMIR MELHOR

CURSO ONLINE | ÁUDIOS DE AUTO-HIPNOSE NEUROSSENSORIAL PARA BAIXAR

CURSO ONLINE | ÁUDIOS DE AUTO-HIPNOSE NEUROSSENSORIAL PARA BAIXAR

CURSO ONLINE | RESSIGNIFICANDO AS EMOÇÕES COM AUTO-HIPNOSE

CURSO ONLINE | RESSIGNIFICANDO AS EMOÇÕES COM AUTO-HIPNOSE

CURSO ONLINE | ORATÓRIA E COMUNICAÇÃO EM PÚBLICO

CURSO ONLINE | ORATÓRIA E COMUNICAÇÃO EM PÚBLICO

CURSO ONLINE | EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO AO CLIENTE

CURSO ONLINE | EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO AO CLIENTE

CURSO ONLINE | ATIVANDO O CÉREBRO PARA PROVAS E CONCURSOS

CURSO ONLINE | ATIVANDO O CÉREBRO PARA PROVAS E CONCURSOS

FORMAÇÃO EM MASTER LEADERSHIP - LIDERANÇA EXTRAORDINÁRIA

FORMAÇÃO EM MASTER LEADERSHIP - LIDERANÇA EXTRAORDINÁRIA

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - CURSO TOTALMENTE ONLINE

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - CURSO TOTALMENTE ONLINE

ÁUDIOS PARA ATIVIDADE FÍSICA MENTAL

ÁUDIOS PARA ATIVIDADE FÍSICA MENTAL

LIVRO 108 TÉCNICAS TERAPÊUTICAS | IMPRESSO E DIGITAL

LIVRO 108 TÉCNICAS TERAPÊUTICAS | IMPRESSO E DIGITAL

ATIVAÇÃO NEURAL | PROCESSO PESSOAL |  TELEPRESENCIAL

ATIVAÇÃO NEURAL | PROCESSO PESSOAL | TELEPRESENCIAL

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL | COMBO

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL | COMBO

CURSO ONLINE | MEDITAÇÃO PARA UMA VIDA MELHOR

CURSO ONLINE | MEDITAÇÃO PARA UMA VIDA MELHOR

PROCESSO: 21 DIAS PARA SER + FELIZ

PROCESSO: 21 DIAS PARA SER + FELIZ

CURSO ONLINE | AUTOESTIMA: PRÁTICAS PARA TRANSFORMAR PESSOAS

CURSO ONLINE | AUTOESTIMA: PRÁTICAS PARA TRANSFORMAR PESSOAS

PROCESSO ONLINE  | ALQUIMIA INTERNA

PROCESSO ONLINE | ALQUIMIA INTERNA

GRABOVOI - ASCENSÃO PRÓSPERA - LIVRO DIGITAL E ÁUDIO

GRABOVOI - ASCENSÃO PRÓSPERA - LIVRO DIGITAL E ÁUDIO

PRÓSPERO UNIVERSO  - A SINTONIA COM A LEI DA ATRAÇÃO | LIVRO E BÔNUS

PRÓSPERO UNIVERSO - A SINTONIA COM A LEI DA ATRAÇÃO | LIVRO E BÔNUS

VIVÊNCIA SINTONIA DE PROSPERIDADE

VIVÊNCIA SINTONIA DE PROSPERIDADE

E-BOOK - MANUAL DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL - DR. JOÃO OLIVEIRA

E-BOOK - MANUAL DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL - DR. JOÃO OLIVEIRA

E-BOOK: O PODER DAS AFIRMAÇÕES POSITIVAS

E-BOOK: O PODER DAS AFIRMAÇÕES POSITIVAS

COMBO: LIVRO E PACOTE DE ÁUDIOS DE AFIRMAÇÕES POSITIVAS

COMBO: LIVRO E PACOTE DE ÁUDIOS DE AFIRMAÇÕES POSITIVAS

LIVRO DIGITAL - AUTORIDADE SILENCIOSA: A LINGUAGEM NÃO VERBAL DO PODER MASCULINO

LIVRO DIGITAL - AUTORIDADE SILENCIOSA: A LINGUAGEM NÃO VERBAL DO PODER MASCULINO

Responsável Técnica: 

Profa. Dra. Beatriz Acampora e Silva de Oliveira CRP 05/32030

© Copyright - Instituto de Psicologia Ser e Crescer.  Todos os direitos reservados

*Learn to take beautiful photos like this

Enroll In The Free Course Now

Get Your Photography Portfolio Started Now

Enter your details below to get instant access to this brand new 3-part video course

We process your personal data as stated in our Privacy Policy. You may withdraw your consent at any time by clicking the unsubscribe link at the bottom of any of our emails.

Close