Atraso de Linguagem

ATRASO DE LINGUAGEM

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Atraso de linguagem – O período de formação da fala se estende desde o nascimento até os 4 anos, isto quer dizer que até esta idade o organismo está se formando para produzir e aprimorar os sons. Aos 6 meses começam os balbucios, que progridem, passando por estágios de aquisição da linguagem e aos 2 anos a criança já forma frases de até duas palavras.  Então, se aos 2 anos a criança tem dificuldades de se expressar por palavras é aconselhado procurar a ajuda de um profissional.

O atraso de linguagem pode estar ligado a um atraso no desenvolvimento global da criança. É importante ver como foram as etapas motoras, se com 3 meses firmou a cabeça, com 6 meses conseguiu sentar, com 9 meses engatinhou e ficou em pé com apoio e com um ano deu os primeiros passos junto com as primeiras palavras.

Atraso de Linguagem

Atraso de Linguagem

PROBLEMAS DE AUDIÇÃO INTERFEREM NO ATRASO DE LINGUAGEM ?

Problemas de audição podem interferir nos casos de Atraso de Linguagem por isso é importante uma triagem auditiva, mas o fator emocional é o mais encontrado.  Neste tipo de distúrbio, as causas mais comuns são os traumas, carência afetiva, superproteção, e o uso de outro idioma em casa, dificultando assim a socialização desta criança que poderá apresentar deficiência no vocabulário, na capacidade de formar ideias e desenvolvimento tardio na estruturação de sentenças.

Um atraso de linguagem, quando detectado precocemente pode ser melhor sanado evitando que se transforme em uma dificuldade maior.  É importante diagnosticar a causa do Atraso de Linguagem, pois este pode estar ligado também as relações das crianças com as pessoas com as quais convivem, pouca estimulação linguística e muitos programas e equipamentos em que a criança se torna mero espectador como televisão e tablets favorecem a postura da criança ser apenas um ouvinte.

É de extrema importância a utilização de atitudes abordadas por pais e educadores. Estes ajudam a criança a desenvolver a linguagem como uma forma preventiva de problemas que possam surgir futuramente.

ALGUMAS DICAS QUE PODEM AJUDAR A ENFRENTAR O ATRASO DE LINGUAGEM

Apresentamos então algumas dicas que possam auxiliar:

  • Aproveitar os momentos de maior atenção da criança para conversar com ela.
  • Pronunciar corretamente as palavras.
  • Ler livros com a criança e para a criança.
  • Devolver sempre as palavras ditas pela criança de maneira correta e motivadora, sem infantilizar a sua fala.
  • Dê pequenas ordens, como “pegue um copo para mamãe”, “jogue um beijo para o papai”.
  • Aproveite as situações do dia a dia, como a hora do banho, da alimentação e troca de fraldas.
  • Brincar com a língua, lábios e bochechas. Fazer caretas, estalar língua, barulho de carro (vibrando os lábios), jogue beijo, encha as bochechas de ar e solte-as.
  • Esperar que a criança tente falar. O “apontar” para pedir as coisas não deve ser atendido pelos pais.

 

A criança aprende com suas experiências e o papel do adulto é proporcioná-las.  No caso do atraso de linguagem ou de trocas fonéticas em que não se consegue entender o que a criança fala. É muito importante que os pais procurem uma avaliação fonoaudiológica. Muitas vezes bastam algumas seções de estimulação de linguagem e orientação aos pais para favorecer o desenvolvimento da fala.

Autora deste texto: Raquel Medeiros – Fonoaudióloga e Pedagoga

SAIBA MAIS SOBRE O TEMA CLIQUE AQUI

QUER AGENDAR UMA CONSULTA NO ISEC DE COPACABANA COM A FONOAUDIÓLOGA?

Preencha este formulário e solicite mais informações[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column]

[/vc_column][/vc_row]

Comentários

comments